Luz pulsada é tipo de laser que atua na melanina da pele e na oxihemoglobina

Como expliquei nos nossos textos anteriores, a melhor forma de controlar os efeitos do envelhecimento na nossa pele é entender este processo e saber escolher os cuidados adequados para cada fase. Um tratamento preventivo ajuda consideravelmente, entre 2 e 5 anos, a reduzir a velocidade em que a  nossa pele irá envelhecer. Entre os procedimentos usados dentro de um plano de controle, está o uso de diferentes tipos de laser.

A Luz Pulsada é um tipo de laser que atua na melanina da pele e na oxihemoglobina ( substância encontrada nos vasos da pele), eliminando manchas castanhas e vermelhas. O aparelho estimula a contração dos vasos, que ficam menos visíveis diminuindo o vermelho da pele e também os vasos de menor tamanho que estão visíveis (é a melhor técnica para tratar vasos da face).

É um tratamento preventivo contra as alterações de tom ou cor da pele devido à exposição solar e ao envelhecimento. Outro resultado da luz pulsada é estimular a produção de colágeno para que não aconteça uma flacidez temprana ou a perda do viço.

Para as pessoas que já apresentam pequenos sinais de envelhecimento é hora de começar com os laser fracionados ablativos, um grupo de aparelhos que perfuram a pele e estimulam a cicatrizarão, para que ocorra um remodelamento da mesma. O processo de reestruturação inclui uma produção mais intensa de colágeno, efeito clareador, e uma melhora do tônus.

Entre os lasers mais modernos está o CO2, ele emite separadamente microfeixes de luz, atingindo a pele que está começando a ficar danificada e deixando algumas partes intactas, ajudando na recuperação. Os microfeixes alcançam a camada da pele mais profunda, aquecendo-a e assim promovendo a contração, a estimulação, a destruição dos tecidos danificados e a remodelação do colágeno. Entre 40 e 55 anos os efeitos são muito significativos dentro do processo de envelhecimento.

Para quem sente a necessidade de realizar um tratamento mais agressivo, mas tem receio de começar com o CO2, está o laser Pixel. Um pouco mais leve, mas com resultados superiores ao de um peeling. Ele atua de forma semelhante ao CO2, mas alcança uma profundidade menor dentro das camadas de pele, sem deixar de ser eficiente.

renatoNo momento de fazer a escolha entre um tratamento ou outro é muito importante a avaliação do dermatologista e as expectativas do paciente, inclusive quanto a intensidade de dor que diferem os distintos aparelhos.

Fonte: Dr. Renato Lima – Ferolla Médicos Associados
CRM: 129410