Escolha do local e aparelho utilizado no tratamento deve considerar área tratada e cor da pele

Desde o surgimento das máquinas para depilação dos pelos, o tratamento vem se tornando um dos mais realizados no mundo inteiro. Esse fato eu já vinha me dando conta pelos relatos dos meus pacientes, mas uma coletânea de estudos com as mais variadas origens, em países da Ásia, Europa, Estados Unidos e Brasil, que realizei recentemente para um livro, o qual escrevi um capítulo, acaba de confirmar minha visão.

Para fazer a escolha correta do local e aparelho que será usado no tratamento, você deve levar em conta o tipo de pelo, área tratada e cor da sua pele. Quando for avaliar o seu pelo, você deve levar em consideração que a melanina, funciona como alvo para as máquinas de depilação. Sendo assim, quanto mais escuro o pelo, melhor será o resultado da depilação.

Atenção: Se você tem uma cor da pele muito bronzeada ou negra, há risco de queimadura por haver concentração de melanina fora da raiz do pelo.

Outro dado importante é, para que o resultado seja definitivo, é necessária a destruição completa das células tronco do folículo piloso.

Com essas informações em mente é hora de buscar o melhor tratamento, que vai depender das suas expectativas. Existem duas formas de realizar a remoção definitiva dos pelos: através da luz pulsada ou pelos diferentes modelos de lasers. Todos realizam a depilação, o que vai mudar é a quantidade de células troncos do folículo piloso destruídas. Muitos aparelhos não conseguem atingir esta profundidade.

Estima-se que cada sessão seja capaz de eliminar 15% dos pelos quando parâmetros adequados são aplicados.

Segundo o que pude levantar em meus estudos, os aparelhos para depilação estão divididos da seguinte maneira:

A- Luz pulsada
B- Lasers, subdividindo-se em:

1- Rubi
2- Alexandrite
3- Diodo (Light Sheer)
4- Nd:Yag

Numa escala comparativa eu pude observar que em todas as pesquisas realizadas nos distintos países, a eficácia do diodo (Light Sheer) e do Alexandrite mostrou-se superior, quando usados na maior energia tolerada pelo paciente. Essas duas tecnologias têm resultado mais efetivo em relação o Nd:Yag, rubi e Luz intensa pulsada.

A luz pulsada foi considerada o método menos eficaz de foto depilação, porque em grande parte dos casos o aparelho não consegue fazer a destruição total das células troncos do folículo piloso. O que se consegue é uma eliminação pela raíz, mas não ela propriamente dita. Sendo necessário repetir o tratamento.

Isso também justifica o valor mais baixo em relação a depilação a laser. Da próxima vez que você decidir fazer um tratamento para depilar os pelos, procure se informar sobre a tecnologia usada e o tipo de aparelho. Só aí, você poderá definir se quer investir num tratamento totalmente definitivo ou parcialmente definitivo.

O laser Nd:Yag, apesar de menos eficaz, é mais seguro para pele negra, tendo então seu uso reservado para peles étnicas.

Alguns alertas: O laser não é recomendado em gestantes, apesar de não haver provas de que haja qualquer tipo de risco para o feto. Na gestante em si, a contra indicação dá-se pela chance de manchar a pele durante a gestação.

O uso de laser deve ser avaliado com cautela em portadores de doenças que avancem com foto sensibilidade, como é o caso do lúpus. O laser deve ser evitado na pele bronzeada.

Dra. Bruna Falcone Ferolla Médicos Associados
CRM SP: 121.886